Veja quem foi destaque no Campeonato Meiaguarda de Submission

0
342

Texto – Junior Samurai
Fotos – Maykon Wagner

A edição 2017 do Campeonato Meiaguarda de Submission, realizado no Colégio Jim Wilson, rolou no último sábadp, dia 16, com um verdadeiro show da nova geração e de
outros monstros da arte suave.

No adulto, Almir Jr (Soul Fighters) mesmo derrotado no peso leve por Matheus Carlos (MG), seguiu firme e fisgou a peça brilhante  do absoluto adulto. Medalha que garantiu o tótulo do Ranking MEIAGUARDA para o CT Almir Jr,  logo ali na Rua Desembargados João Firmino 331 no Montese.

Na faixa-preta master, Blasco Luiz da Checkmat Rio Grande do Norte, faturou peso e absoluto, depois de vencer os campeões das categorias pesado e leve, Flavio Catareli
(BFC) e Regis Lima (Evolution), respectivamente.

Flavio Cantareli ainda competiu no sênior e acumulou as medalhas douradas do super-pesado, pesado e aberto, enfileirando o tricampeonato do Ranking MEIAGUARDA.

Na divisão de faixa-marrom, o nome da vez foi o de Davi Carlos. Depois vencer o peso médio, subindo duas categorias, o craque da MG fez bonito e faturou o ouro. Como
se não bastasse, a fera não parou por aí, e mordeu o ouro também no aberto depois de superar nomes como Fabricio Gonzaga (Junior Samurai) e Jecton Panda (Soul
Fighters).

Por falar neles, Fabricio Gonzaga somou pontos suficientes para ultrapassar Vinicios Bezerra e assegurar o título do Ranking MEIAGUARDA 2017.

Enquanto Jecton Panda foi campeão no meio-pesado e terminou como número 3 da classificação mais famosa do Nordeste.

Entre os masters, Pedro Dias (GC-Pepey) medalhou em várias e nos absolutos.

Na faixa-roxa, os feras Tiago Freitas e Gabriel Santos fecharam tanto o peso médio quanto o absoluto livre para a V8, depois de um show de quedas.

Também fez barulho, a dupla da Nova União, João Victor Machado e Italo Aprígio, que também chegaram juntos ao topo do pódio do aberto pesado.

João Victor foi mais além e ainda venceu o duro italiano Luca Pasquare (Game Fight), abocanhando o primeiro lugar da categoria pesado.

Também da Nova União, Carlos Eduardo mostrou seu jogo para ficar com o outo do peso leve.

Aproveitando a ausência do líder Italo Ferreira (Pitbull Brithers), Relter Lima angariou muitos pontos, inclusive do absoluto leve e se consagrou como melhor faixa-roxa do submission em 2017.

Pela classe master, Deivid Nascimento (BFC) sacramentou o título de melhor atleta master do Ranking MEIAGUARDA.

Entre os azuis, destaque para Marcio Valério que não vacilou e competiu em três categorias e todos os absolutos para não perder o galardão. Logo na primeira, o velho ditado “olho por olho, dente por dente”, foi colocado em prática nas áreas de luta. Depois de ser finalizado por Felipe Carlos, o maracanauense foi atras e na final da chave de 3, devolveu a derrota do mesmo jeito, finalizando bonito na final do peso leve.

Terminada a maratona de lutas, o atleta da Gracie Barra comemorou o título de melhor faixa-azul de submission em 2017.

Já seu concorrente mais forte, Rodrigo Feitosa (ZR Team) arrecadou uma boa pontuação e ficou com o vice-campeonato do Ranking NEIAGUARDA.

Continuando com os azuis, também teve gente pagando na mesma moeda.

Se Rodrigo Feitosa (ZR Team) bateu Emerson Pinheiro na primeira luta do pesado, o atleta da Cicero Costha deu o troco no derradeiro combate da categoria para ficar com o ouro.

Ainda teve Felipe Carlos (MG) que ficou em primeiro no absoluto leve.

Outro que não mediu esforços para obter o título do Ranking MEIAGUARDA foi Marney Max. O atleta da Pitbull Brothers superou suas limitações e saiu somando ntos em
muitas categorias, até asseguar o triunfo como melhor faixa-branca do Ranking MEIAGUARDA em 2017.

Também merecem a ênfase, Francisco Ewerson (Ares) campeão do absoluto leve.

Kaio Mendes (MG) que arrastou quatro medalhas douradas.

Vinicius da Silva (Gracie Barra) que angariou o montante necessário para entrar no G-4 do Desafio Ranking MEIAGUARDA.

E Gleison André que devido ao trabalho só pode competir em duas categorias e saiu fora da briga pelo título do Ranking MEIAGUARDA.

No juvenil, David Cunha (Checkmat) foi o melhor do pesadíssimo e do absoluto livre.

Enquanto, Alysson Oliveira (DBK) brilhou no peso leve.

Na disputa do feminino, a número 1 Leidiane Régis mostrou a sua determinação pelo concorrido prêmio. garantindo a qualificação de principal atleta do submission em 2017.

Na contagem final entre as equipes, a grande campeã foi a Gracie Barra, seguida pela MG e ZR TEam.

LEAVE A REPLY