Veja quem soltou o grito de Campeão Cearense na reabertura do templo do Jiu-Jitsu alencarino

0
1546

Texto – Junior Samurai

Os torneios válidos pelo Ranking MEIAGUARDA sempre estão recheados de feras, mas essa lista superou a expectativa no Campeonato Cearense GI e No GI, realizado no
último domingo, na reabertura do ginásio da Faculdade Estácio-Centro. Uma legião de craques estiveram no saudoso local de tantos confrontos épicos, e mais uma vez o emblemático ginásio fez  a galera competir com técnica e raça, como você confere abaixo:

Na faixa-preta, Denis Chokito reinou no topo dos pódios do absoluto e do peso médio. O representante da Brotherhood no Ceará superou Matheus Carlos (MG) com um Cross
Face na final do aberto e venceu Pedro Henrique (Evolution) com um triângulo na final da categoria.

Nas outras divisões, Matheus Carlos (MG) aplicou um estrangulamento pelas ciostas para ficar com o ouro pena;

Marcelo Marques (MG) foi o dono do peso médio

Paulo Sergio (Cavalcanti) abocanhou a medalha dourada do super-pesado.

E Antonio Ferreira da DBK desembestou o caminhão para triunfar no super-pesado.

Pela classe master, David Gonçalves (Nova União Sobral) foi o nome do peso médio ew do absoluto livre.

Já o forte José Valber da tradicional escola Darcio Lira venceu o pesadissimo e depois foi pra enquete. Quem é o maior paredão? Valber e Marcos Moreno se enfrentaram e quem levou a melhor foi o representante da Darcio Lira, campeão do aberto pesado.

Ainda no master, Diego Oliveira e Nazareno Gomes fecharam o meio-pesado para a Evolution.

E o lendário Marcos Moreno (Game Fight) voltou a competir em alto nível e ficou com o ouro super-pesado e prata no absoluto pesado.

Seguindo com os pretas, mas agora na faixa etária sênior, Napoleão Cavalcante (BD Team) ampliou sua vantagem no Ranking MEIAGUARDA depois de faturar a categoria pesado e o aberto pesado.

Na super-pesado Iranildo Gigante (GC-Pepey) teve que suar para vencer o professor David de Sousa (BD Team), que retornou as competições com 30 kg a menos e cheio de
gás.

Também merecem o destaque, o irmão de Gigueto, Jorge Henrique Soares (MG) campeão no leve e o amazonene Edinei Tomazini (Gracie Barra) ouro no pena.

Na faixa-marrom, Jonas Bruno comandou a graduação arrastando o peso leve e o absoluto leve.

Já no peso pena, Davi Carlos (MG) finalizou todo mundo para ficar com o lugar mais alto do pódio.

A Nova União decidiu a distribuição de medalhas do absoluto livre, com Gabriel Magalhães ficando com o ouro, João Victor Machado com a prata e Thalyson Araujo com o
bronze. Elkes também mandaram bem nas suas respectivas categorias de peso, com João Victor e Gabriel fechando o meio-pesado e Thalyson triunfando no pena.

Continuando com os roxas, Paulo Andre Lanzillotti (Checkmat) venceu o pesadissimo.

Depois de uma finalização relâmpago (35seg) na semifinal, Vinicius Gomes (SAS) superou o duro Willame Cavalcante (HC) por dias vantagens na final do peso médio.

Enquanto Junior Farias (GFTeam) foi o mais forte da categoria pesado.

E Amaral Silva (Cicero Costha) que venceu Antonio Filho por uma vantagem no derradeiro combate do peso leve.

Entre os azuis, os campeões dos absolutos mostraram que não há nada como um absoluto depois do peso. Se na divisão pesado eles foram parado e não chegaram ao ouro,
noa abertos eles deram a volta por cima.

Nova aposta da GFTeam, Emanuel José (GFTeam) foi derrotado no super-pesado e se consagrou no absoluto livre, onde na final cravou 2 x 0 no placar para ficar com o
titulo.

Ex e agora futuro líder do Ranking MEIAGUARDA, Lindisney LIma perdeu no derradeiro combate do peso leve, mas se recuperou e foi o manda-chuva do aberto leve.

Na mesma toada, Gerson Lourenço (SAS) foi freado no meio-pesado, mas levou a melhor no absoluto pesado.

Prosseguindo com os celestes, moral toral para Matheus Rodrigues do Projeto Social Semear Já, que venceu três adversários para ficar com a condecoração dourada do
peso pluma. Vale destacar que o arisco lutador é aluno dos feras Darley Maracujá e Gil do Carmo da Checkmat.

No meio-pesado, Daniel Caetano (HC) voltou a fazer o que mais gosta, competir. Campeão no Corinel Open, o aluno de Hamilton Caminha repetiu o feito nesse domingo.

Atleta master, Rafael Silva não cansa de postar nas redes sociaos seu modo de vida saudável. Tanto treino não poderia dar noutra, já com mais de 30 anos, o
maranguapense segue encarando os adultos e vencendo. No torneio da FCE, ele triunfou na categoria pesado.

Teve também, Alan Teixeira (GFTeam) o melhor do pesadíssimo, Wilson Costa (Ares) o número 1 do super-pesado, Jonh Lennon (Cicero Costha) o mais eficiente do leve e
Erico Carvalho (Game Fight) ouro no médio.

Na faixa-branca, Keven Nobre bateu recorde na temporada ao faturar quatro categorias, ele chegou ao seu primeiro Poker. O atleta da MG triunfou no peso leve e em todos os absolutos, leve, pesado e livre. Com a façanha, ele deve assumir a liderança do Ranking MEIAGUARDA na próxima atualização.

Nas outras sessões, ênfase para os TOP 12 do Ranking MRIAGUARDA, como Alexandre Ninão (Checkmat) chefe da pesado e Tiago Amaral (DBK) campeão no pesadíssimo.

Além de Renne Uchoa (Checkmat), o mais corrosivo do super-pesado.

Quem também atraiu aplausos foi Ramon Rodrigues. O fiel escudeiro de Fabio Troller e Kildere Sousa não deu chance pra ninguém no peso galo, e mostrou estar na ponta
dos cascos para manter sua vaga no G4 do Desafio do Ranking MEIAGUARDA.

No juvenil, os jovens craques do dia trouxeram um carrossel de emoções para as áreas de luta.

Caio Levi, atleta da linha de frente da DBK, garantiu o ouro duplo na competição, ao bater o líder do Ranking MEIAGUARDA Macksuel Maciel por duas vezes, uma no super-pesado e outra no absoluto livre.

Já Felipe Carlos faturou o ouro duplo ao vencer Eric Guilherme no médio, e superar Guilherme Cordeiro no aberto leve, sempre com seu arsenal de raspagens.

Outro TOP 12 que mandou bem foi Guilherme Cordeiro da Nova União. O filho e aluno de Pedro Junior colocou pressão e muita atitude nas disputas da divisão pluma,
ficando com o lugar mais alto do pódio.

Também chegaram ao topo, David Lima (BD Team) que foi muito bem assessorado por Ramon Fernandes no meio-pesado e Hemerson Andrade (SAS) campeão no pena.

Na faixa-branca foi a vez da nova aposta de Alyson Bruno, o habilidoso Italo Gabriel brilhar. Embalado nos treinos, a fera da Cicero Costha conquistou o ouro duplo,ao vencer no peso médio o atleta Jose Victor Oliveira (Soul Fighters), e no absoluto livre, superar o campeão pesadíssimo Matheus Troy (Checkmat).

No outro aberto em jogo, João Pedro (Checkmat) fez bonito e ficou com o título.

A festa de conquistas na faixa-branca juvenil não terminou por aí. Daniel Fernandes (DBK) foi o melhor do pluma.

Denilson Sousa (Cicero Costha) finalizou Marcos Rafael (QG da Luta) com um estrangulamento arco e flecha para ficar com a medalha dourada do peso pluma.

Entre os masters, Afonso Silva (Cicero Costha) dropou no absoluto livre e ainda obteve a medalha de prata no peso leve.

Categoria vencida por Pedro Dias da GC-Perpey.

Na faixa-roxa, Ediney Gomes (Checkmat) reinou de novo, dessa vez acumulando vitórias no peso médio e no absoluto pesado. As faturas mantiveram a soberania no Ranking
MEIAGUARDA.

Líder geral e da faixa-azul, Gleyson Anderson somou mais pontos no índice mais famoso do Nordeste, com os ouros no peso médio e no absoluto livre.

Vice-líder da azul, Marcos Maciel (Checkmat) segue sua perseguição contra Gleydson. Não está facil, mas ele continua com chances depois de vencer a categoria pesado
e o absoluto pesado.

Na faixa-branca, destaque para Joan Catillo (Nova União) que ficou na frente de todos os adversários no pesadíssimo e no absoluto pesado, além de Wesley Jr (Checkmat) que assegurou dois ouros no peso leve e no aberto leve.

Exaltação para Fagner Cordeiro da Brazilian Fight Fortaleza, que surpreendeu o líder do Ranking MEIAGUARDA, Erickson Sousa e venceu o duelo final da categoria
meio-pesado por 9 a 2.

No sênior, Vagner Cordeiro (SAS) acumulou os títulos do absoluto livre e do super-pesdado, além da medalha de prata na categoria pesado, sessão vencida por João Paulo
Lofti (Ares).

Na faixa-branca, Vinicius Aguiar mostrou poder de superação. Derrotado na categoria meio-pesado, o atleta da DBK foi com tudo no absoluto pesado para ficar com o ouro.

Na vez do feminino, Day Sousa (Soul Fighters) foi a patroa da categoria super-pesado e segue avançando no Ranking MEIAGUARDA.

Já no peso leve, Beatriz Martins (Gracie Barra) e Rithy Sales (GC-Pepey) fizeram uma final de arrepiar, com Beatriz levando a melhor por 3 vantagens a um.

Na faixa-branca manchete para Mariana Magalhães (Ares JJ) campeã no pesadissimo.

Jorraine Karoline (Soul Fighters) ouro no peso médio.

E Amanda Albuquerque (GC-Pepey) a dona do peso leve.

Outras guerreiras que merecem a ênfase são Aryane Begreiros (DEO JJ) ouro na classe pesado roxa e a faixa-branca Dani Gonçalves (BD Team) campeã no peso pluma.

Submission

O piauiense Luiz Otavo (Team 1) ficou com o primeiro lugar do absoluto, mas acabou derrotado no meio-pesado por Hermes França (Global Fight).

Na faixa-marrom Pedro Dias (GC-Pepey) somou ponto máximo em 2 categorias e + o absoluto master.

Da mesma equipe, Geovane Xavier venceu o meio-pesado master, enquanto Fabricio Gonzaga fez um hat-trick no adulto, levando a categoria e os absolutos leve e livre. Com a façanha, o atleta da Brazilian Fight Fortaleza deve assumir a liderança do Ranking MEIAGUARDA de Submission.

Já Italo Ferreira (Pitbull Brothers) foi o cara da faixa-roxa faturando ouro duplo.

Ainda na roxa, Relter Filho (MG) venceu no pluma.

Enquanto, Marcio Valério também fez um poker ao acumular as vitórias no peso médio e nos abertos livre, leve e pesado.

No feminino, Leidiane Regis (CHeckmat) armazenou três ouros e uma prata para continuar na ponta do Ranking MEIAGUARDA.

No entanto no peso leve, Leidiane foi superada por Tatiana Rafaela da Global Fight.

Por equipes, o resultado foi:

1. Nova União – 195
2. BD Team – 174
3. Cicero Costha – 169

LEAVE A REPLY