Projeto Luta pela Vida completa 12 anos, mas precisa de sua ajuda para comemorar e alimentar o sonho de crianças e jovens

0
12

Texto – Junior Samurai

O Jiu-Jitsu e o MMA são ferramentas importantes para a inclusão social de crianças e jovens carentes. Andrezinho Nogueira respira as duas modalidades 24 horas por dia e comanda o Projeto Social Luta pela Vida, intento que ele trabalha arduamente há 12 anos levando esperança para crianças e jovens, antes no bairro São Gerardo e atualmente na cidade de Viçosa do Ceará, na Serra da Ibiapaba.

Verdade seja dita, campeão não só nos tatames e octógonos do universo das lutas, Andrezinho também é um paladino da solidariedade. O faixa-preta de Jiu-Jitsu nunca esquece dos seus. Na bela cidade da Serra da Ibiapaba onde é pré-candidato a vereador, ele falou sobre o aniversário de fundação do projeto social Luta pela Vida, que aconteceu nessa terça-feira, dia 28 de abril. “Aqui em Viçosa temos dois núcleos um na cidade e outro no distrito de Oticicas. Por aqui estou preparando uma nova geração de lutadores como o Breno, Santiago, Robinho, Valdir e o Nourimar. Esses são a nova safra do projeto”, comentou.

“Agradeço a ajuda que tive nesse tempo de vida do projeto, como dos professores Emanuel Marrom, Armindo Guelão e outros. Em Fortaleza, formamos grandes nomes das lutas como Alan Gomes, Marcelo Marques, Witano Sorriso, Davi e Matheus Carlos, entre outros”, completou Andrezinho

O idealizador do Projeto Social Luta pela Vida tem vibrado muito com o desempenho dos alunos do intento. ”Meu sonho é tirar o máximo de crianças das ruas, afastando os pequenos das drogas e de coisas ruins, transformando os alunos em cidadãos de valor. O objetivo é ampliar o projeto para outras cidades da Serra, como Tianguá, Ubajara, So Benedito e quem sabe retornar até para Fortaleza. Não posso esquecer de destacar que temos uma filial também em Camocim com o professor Italo Carlos ”, disse Andrezinho, que precisa de ajuda para fazer esse sonho virar realidade.

“Sempre estamos trabalhando para ajudar as famílias dessas crianças e jovens do projeto. Quem puder ajudar com roupas e alimentos, ficarei muito grato”, acrescentou.

Para saber como contribuir ou ajudar de alguma forma o projeto é só entrar em contato pelos telefones (85) 8867-7282 e 8715-9238.

Ou fazer uma doação na Vakinha do Projeto. O arrecadado será destinado para material esportivo, luvas, caneleiras e tatames.

Clique aqui para fazer sua doação

 

 

LEAVE A REPLY

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.