Do Muay Thai ao Jiu-Jitsu: Conheça Jorraina Karoline e seu despertar de liderança com a arte suave

0
11

Texto – Junior Samurai

Do que mais você se orgulha quando pensa na sua jornada no Jiu-Jitsu? A faixa-roxa Jorraina Karoline, integrante do seleto grupo de atletas de ponta no Jiu-Jitsu cearense, recordou os obstáculos e desafios que a levaram a ser, hoje, uma professora respeitada e que vem crescendo nas grandes competições. “Eu sempre gostei muito de esportes, quando criança e adolescente sempre fui muito ativa. Em 2012 tive a oportunidade de conhecer o muay thai e o jiu-jítsu, mas treinei apenas muay thai por 4 anos. No final do ano de 2015 eu e o Jecton Panda tivemos a oportunidade de abrir o nosso Centro de treinamento e meses depois eu despertei de forma intensa para o jiu-jitsu.”, disse. já comentando sobre as primeiras lições que aprendeu e as mudanças que nosso esporte realizou no seu cotidiano.

“As primeiras lições que o Jiu-jítsu me ensinou foram: a não desistir nas dificuldades, a ser resiliente, a acreditar na minha força e na minha capacidade de vencer as dificuldades”, contou.

“O jiu-jitsu abriu novos horizontes na minha vida, fortaleceu a minha mente e despertou em mim o espirito de liderança. Desde o início da minha trajetória eu só cresci como atleta, como mulher e como ser humano”, acrescentou uma das competidoras mais bem-sucedidos do Ranking MEIAGUARDA, que relembrou seu debute nos tatames esportivos.

“O primeiro campeonato que participei veio poucos dias após eu ter começado a treinar. Na véspera do campeonato Fortaleza Champions – 2016, o professor Almir Jr me ofereceu a oportunidade de ter a primeira experiência no tatame de competição, que para mim foi um grande desafio devido a minha inexperiência no jiu-jitsu. Lutei numa chave com mais duas atletas. Com a pouca experiência o maior prêmio que ganhei naquele dia foi a oportunidade de sentir a adrenalina ao pisar no tatame de competição. Aquele campeonato foi o meu ponto de partida, pois voltei pra casa extremamente feliz. Sentir aquela adrenalina da competição foi uma experiência única e eu queria aquilo novamente”, falou a jovem lutadora, que foi vice-campeão do Ranking MEIAGUARDA 2018 e segue em trabalho duro para se tornar uma estrela internacional.

“Eu tinha muita vontade de lutar e de vencer, mas sofri muitas derrotas no início, que me fizeram querer voltar sempre mais forte e com mais vontade de ser campeã. A cada competição eu tinha mais certeza que eu estava no caminho certo e no melhor esporte que existe. Então a minha rotina de treinos era intensa e as competições muito frequentes, automaticamente eu passei a viver o jiu-jitsu diariamente inclusive aos finais de semanas lutando em todos os campeonatos que eu pudesse estar. Desde a faixa-branca eu busquei novos horizontes, lutando fora do estado, inclusive eventos oficiais da CBJJ. Na faixa azul segui o mesmo ritmo e ainda mais intenso, realizei sonhos como lutar o Brasileiro sem kimono CBJJ/IBJJF, o Panamericano CBJJ/IBJJF, duas vezes o Salvador Spring CBJJ/IBJJF, o Fortaleza Open CBJJ/IBJJF entre outros
eventos fora do estado. Durante o trajeto as lesões vieram como é bem comum no mundo do jiu-jitsu, mas eu superei cada uma e voltei mais forte, obtive derrotas e também pude alcançar o pódio mais alto de muito eventos”, completou.

Com bagagem de sobra nas competições de Jiu-Jitsu e Jiu-Jitsu sem kimono. a aluna e esposa de Jecton Panda ingressou na tarefa de dividir com os alunos todos os seus conhecimentos..

“Quando nos destacamos em algo automaticamente influenciamos pessoas, então eu sempre tive um time feminino onde eu dava suporte e realizava treinos esporádicos. Com o tempo o nosso time feminino cresceu muito e aqui nós respeitamos e fortalecemos umas as outras. No entanto, quando eu estava na faixa azul houve a necessidade de abrir uma turma infantil no meu Centro de Treinamento, foi a oportunidade de viver uma nova experiência, um novo desafio o qual eu abracei. Iniciei com uma turma de poucos alunos, supervisionada pelo meu professor e com o apoio das meninas do nosso time feminino. Busquei conhecimentos aprofundados na área para conseguir desenvolver um trabalho com excelência oferecendo sempre o melhor para os meus alunos e minhas alunas. A nossa turma infantil cresceu e hoje temos um time que nos dá muito orgulho”, disse a atleta da Soul Fighters, que dirige uma das filiais do time.

“É uma tarefa árdua e muito gratificante! Principalmente quando vejo o resultado dos nossos esforços refletidos através de um time que está em constante evolução e crescimento. Em nossa filial buscamos promover saúde, bem estar e fazer com que os nossos alunos sintam-se acolhidos e ganhem uma nova família”.

Para encerrar a entrevista, Jorraine Karoline deixou o legado que quer passar para seus alunos e uma boa dica para o praticante da arte suave.

LEGADO

– Respeito, disciplina e educação em todas as áreas da vida.
– Acreditar que tudo é possível para aquele que crer. Podemos ir muito além do que imaginamos ser capazes, podemos conquistar e vencer tudo o que desejamos, basta crer.
– Resistir em meio as dificuldades que serão encontradas durante a caminhada e acreditar que o melhor estar por vir.
– A guerra é contra o nosso eu, devemos buscar ser alguém melhor todos os dias no esporte e na vida.

DICA

Durante a caminhada irão existir dias de glória, mas também terão dias difíceis. Terão os dias em que você irá se questionar porque está tão difícil, inclusive você irá se questionar sobre desistir, mais saiba que todas as dificuldades são para nos mostrar o quão forte nos somos e tornar os dias de gloria ainda mais saborosos. Na caminhada terão altos e baixos, resista! Pois tudo valerá apena.

“O meu maior agradecimento é para a mulher que me criou, que me educou e que me moldou para ser a mulher que hoje sou. È a pessoa que mais me apoia e acredita em mim. Obrigada Mãe! Raimunda Matos Agradeço ao meu Professor Jecton Panda, que é também o meu sócio no @ct_jecpanda, que está comigo desde o início da minha caminhada no jiu-jitsu e juntos desenvolvemos um grande trabalho em Maracanaú através do no Centro de Treinamento. Agradeço ao Professor Almir Jr por me abrir as portas para o mundo das competições, por abraçar a minha busca pela excelência como atleta, sempre acreditando no meu potencial, me oferecendo suporte nos treinos de competição e me lançando desafios. Agradeço a todo o meu time que sempre me apoiou e me fortaleceu”

CT Jec Panda
Endereço – Av. Lateral Sul, 535 A, Acaracuzinho, Maracanaú
Contato – 85 8779-4669

LEAVE A REPLY

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.