“O Jiu-Jitsu me deu um propósito e me mostrou a ser constante”, conta Pedro Henrique: Conheça a trajetória do faixa-preta

0
12

Texto – Junior Samurai

Fera do MMA e um dos mais conhecidos atletas de Jiu-Jitsu do Ceará e do Nordeste, Pedro Henrique tem uma história incrível no esporte. Um pouco dessa trajetória é contada a seguir. “Comecei no Jiu-Jitsu aos 11 anos de idade na minha escola, minha intenção era perder peso, acabei me apaixonando pela modalidade e hoje é minha profissão e estilo de vida”, disse Pedrinho, lembrando do primeiro aprendizado.

“Aprendi a ser muito paciente, aprendi a ter respeito, a ter amor ao próximo e aprendi a ser resiliente”, acrescentou, sem esquecer do que aprendeu nesses anos todos de treino e colocou na sua vida.

“A arte suave me deu um propósito e me mostrou a ser constante”.

E como foi encarar a primeira competição? O aluno de Walber França recorda a estreia e como enxergou que poderia ser um atleta de destaque. “Meu primeiro campeonato foi um cearense no náutico em 2007, fiquei em terceiro lugar. Quando senti aquela sensação de adrenalina e nervosismo, vi que era algo diferente de tudo que vivenciei”.

“Aos 14 anos eu consegui ver, quando peguei minha faixa-azul, não me imaginava fazendo outra coisa, queria aquilo pra minha vida”.

Para Pedro Henrique, adquirir conhecimento de causa é essencial para levar todo potencial da arte suave para seu alunos. Não é por acaso, o faixa-preta passou por todas as esferas possíveis para levar sua experiência como profissional para seus pupilos. “Sempre amei ensinar, quando era faixa-roxa ajudei bastante meu mestre com os novatos. Era algo que eu realmente amava fazer, então vi que montar um espaço próprio seria algo interessante, que eu poderia ter um dojo como sempre imaginei, aos poucos estou conquistando e logo logo “as crias” vão chegar fortes nos eventos do Meiaguarda”, falou, contando como é dirigir uma filial da Soul Fighters em Fortaleza.

“Bem satisfatório, pois hoje temos excelentes professores como meu mestre Walber França, Almir Jr, Jec Panda e o líder Gabriel Souto Maior. E cada vez mais nosso time cresce, não só com quantidade, mas com qualidade”, completou;

Com 14 anos de Jiu-Jitsu, Pedrinho revela o legado que quer passar para os alunos e deixa uma lição para o praticante de Jiu-Jitsu. Confira:

–“Seja constante, não importa se é no Jiu-Jitsu, no trabalho, no relacionamento ou em qualquer coisa da vida. O que cai do céu é chuva, seja constante e humilde sempre”.

–“O Jiu-Jitsu é um estilo de vida, dentro do tatame não importa se vc é branco ou preto, magro ou gordo, rico ou pobre, homem ou mulher. O que importa é você ser um cidadão de bem, dividir experiências, momentos, suor, alegrias e tristezas. Acredito que alí, formamos laços pro resto da vida e uma nova família”.

Portanto fica a lição para você, que pretende seguir a carreira como atleta ou quiçá professor. Não se limite ao ensino do Jiu-Jitsu. Abra sua mente, busque mais desafios e se torne um professor completo e de sucesso, como Pedro Henrique que aproveitou o espaço para fazer alguns agradecimentos. Oss!

“Queria agradecer ao site meiaguarda, o Jr Samurai sempre valorizando e divulgando nossos atletas e mostrando que temos um material humano muito bom, agradeço aos meus parceiros de treino e alunos, a minha mãe que sempre acreditou, a minha namorada, aos meu patrocinadores : academia boa forma, box forma, cangaço suplementos, baratão dos medicamentos, bolla sports e a HM soluções financeiras”.

CT Snakes
Endereço – Rua Joaquim Felício, 742, Messejana
Contato – 85 8165-8352

LEAVE A REPLY

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.